Você já deve ter ouvido falar sobre o wearables, certo? Considerado como uma das principais tendências no âmbito da tecnologia, os wearables são indicados como os “novos smartphones” em um futuro muito próximo. A aposta é de uma nova revolução no comportamento dos usuários e que essa tecnologia passe rapidamente a ser uma extensão do corpo humano, assim como dispositivos móveis hoje fazem parte do dia a dia das pessoas.

O nome tem origem do inglês, “wear” que significa vestir, ou seja, tecnologias vestíveis. Esses gadgets vestíveis são dispositivos eletrônicos que fazem parte do conceito de Internet das Coisas. Isso quer dizer que são objetos comuns que trazem consigo conectividade entre outros objetos e que são objetos facilmente encontrados no cotidiano. Os wearables podem ser representados por relógios, pulseiras, roupas, óculos, entre outros categorizados como imperceptíveis na rotina, e que carregam informações preciosas.

Esses pequenos objetos cheios de tecnologia podem ser utilizados para coletar ou fornecer informações sobre o corpo humano tendo um impacto na qualidade da saúde e na gestão do tempo. Podem ser uma ótima ferramenta para controlar o peso, incentivar a prática de exercícios ou organizar o tempo diante de tantas atividades. Gigantes do mercado como a Apple e Google estão investindo em formas de aplicar o uso de wearables para avaliar condições cardíacas até controlar níveis de glicose no sangue através de lentes de contato. No quesito de negócios, os gadgets serão ferramentas para que empresas possam conhecer melhor sobre seus serviços, consumidores e parceiros a partir da integração com Big Data e Machine Learning.

O que entendemos é que essas tecnologias trarão um comportamento mais cômodo para os usuários, com tecnologia presente em todos os momentos da rotina. Além disso, com o aumento desta tendência o volume de dados pessoais armazenados terá um alto crescimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *