O fato é que nunca se produziu tanta informação como hoje. A evolução tecnológica trouxe inúmeros benefícios e a troca de dados tornou-se mais fácil e mais rápida do que nunca. Com isso, surgiu o conceito de Big Data. Muitos falam, querem usufruir de seus benefícios mas não sabem por onde começar ou acreditam que não tem como aplicar no seu dia a dia. Soa familiar?

Mas o que significa mesmo Big Data?

Muito se menciona no termo por ser algo atual, mas poucos sabem precisar ao certo sobre o que se trata Big Data. Devido o alto volume de informações produzidas, podendo essas informações serem de forma linear – como números que são passíveis de serem avaliados dentro de uma constante ou dados analisados matematicamente, colocados em uma planilha no Excel por exemplo – ou não linear – como posts nas redes sociais, conteúdo publicado, mensagens trocadas, registros financeiros, criou-se o conceito do Big Data.

A quantidade de dados criada atualmente é extraordinária e continua em crescimento em todo o mundo. Com esses dados, cabe a análise para gerar insights e identificar o potencial de melhorias e evolução. Através do Big Data, empresas podem entender melhor o comportamento de compra de seus clientes, traçar linhas de tendência que podem prever aumento de pedidos ou uma possível crise.

De que forma o Big Data por ser aplicado?

Grandes marcas globais como Netflix e Spotify já fazem uso de Big Data para manterem seus usuários fiéis aos seus serviços. Através da análise de dados, é possível prever tendências do perfil de comportamento de seus clientes e a partir disso, indicar produtos ou serviços que irão mantê-los satisfeitos e ativos.

O Big Data por si só é somente a produção de dados. A análise dessas informações é o passo além: interpretar e gerar insights a partir disso é quando as marcas conseguem atuar de forma competitiva. Por conta disso, as ferramentas de Big Data não devem só dar conta da grande quantidade de dados variáveis, mas devem fazer isso a uma grande velocidade para promover informações para tomada de decisão.

Vantagem competitiva para empresas

Muitas companhias têm um volume imenso de dados disponíveis para analisar. Mas mesmo assim, não é a quantidade que importa realmente. O mais valioso é o que as empresas fazem com essas informações. De que forma transformam pequenos fragmentos de dados em informação estratégica para obter vantagem competitiva.

Essa é a função principal do Big Data: promover informação estratégica para tomada de decisão inteligente. Dentro de uma gama de oportunidades, ao fazer uso de Big Data, as empresas podem reduzir custos, ganhar tempo, fazer uso das informações para criar novos produtos e ajustar preços.

Caminho sem volta

Está previsto o crescimento anual de 19% no mercado de Big Data até 2026. E os benefícios são inúmeros ao usar o conceito em sua empresa:

– Melhorar a tomada de decisão;
– Evoluir o atendimento ao cliente;
– Reduzir gastos;
– Obter agilidade frente a concorrência;
– Lançar novos produtos e serviços.

Empresas que passarem a avaliar as informações geradas por seus clientes e tomarem decisões em cima disso estarão a frente. Você está preparado para isso?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *